GUADALAJARA 2011 - Em La Loma, taekwondo finaliza preparação na busca por medalhas

28/09/2011 00:18


Crédito: Wander Roberto/Divulgação COB

Experiência, juventude e versatilidade. Essas são as principais características da equipe brasileira de taekwondo que está treinando no Clube Esportivo La Loma, em San Luis Potosi, localizada a 1.900m de altitude, durante a fase de aclimatação para os Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011. As disputas do taekwondo acontecem de 15 a 18 de outubro e o Brasil competirá em seis das oito categorias. Os representantes nacionais são Kátia Arakaki (até 49kg), Márcio Wenceslau (até 58kg), Raphaella Galacho (até 67kg), Diogo Silva (até 68kg), Natália Falavigna (acima de 67kg) e Douglas Marcelino (até 80kg).

Segundo o técnico Fernando Madureira, o Brasil está entre os favoritos na briga por medalha. Desde Rio 2007, os atletas brasileiros tiveram uma grande evolução e aparecem entre os melhores no ranking mundial. "Em Guadalajara 2011 coloco pela ordem os Estados Unidos, México, Canadá e Cuba como nossos principais adversários. Chegaremos em plenas condições de lutar de igual para igual. Essa fase final, com três semanas de treinamento, será importante para fortalecer ainda mais a união do grupo e aumentar o foco na competição", explicou Madureira, que desde 2004 comanda a seleção brasileira.

Um dos atletas mais experientes do grupo é Diogo Silva, medalha de ouro em Rio 2007. Aos 29 anos, esse paulista de São Sebastião está em busca de sua terceira medalha em três edições do Pan. "A equipe masculina conta com três atletas experientes, média de idade de 30 anos, e está em condições de disputar a medalha de ouro. Eu e o Márcio estamos em quarto no ranking mundial e o Douglas entre os 20 melhores do mundo. Além disso, a nossa preparação e os resultados obtidos em 2011 aumentam nossa confiança", comentou Diogo, que disputou o primeiro Pan em Santo Domingo 2003 e ficou com o bronze. 

Com apenas 21 anos e estreante em Jogos Pan-americanos, a paulista Raphaella Galacho é a caçula da equipe. Mas mesmo assim vive a expectativa de um bom resultado. "Apesar da idade, já tenho certa experiência internacional e não sentirei o peso na hora da competição. Posso garantir que estamos muito bem preparadas para enfrentar qualquer adversário. Tivemos todas as condições e estrutura de treinos durante o ano. E isso é fundamental para o atleta, ainda mais quando tem pela frente importantes campeonatos", afirmou Raphaella, medalha de prata nos Jogos Mundiais Militares Rio 2011. 

Nos Jogos Pan-americanos Rio 2007, o Brasil conquistou quatro medalhas: ouro com Diogo Silva, prata com Márcio Wenceslau e Natália Falavigna e bronze com Leonardo dos Santos. Na história dos Jogos, os brasileiros ganharam 11 medalhas: duas de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

Fonte: COB.